top of page

ABORDAGEM PSICOTERÁPICA

A abordagem central dos meus atendimentos é a Gestalt-terapia e a terapia de neuroprocessamento EMDR.

A abordagem gestáltica é uma psicologia humanista-existencialista, que se baseia numa relação dialógica em que o terapeuta se coloca a serviço do paciente. Ela é mais do que uma técnica. Seus fundamentos teóricos permitem que cada paciente (ou cliente) seja visto de maneira única e integral.

No processo psicoterápico, o paciente é convidado a “olhar” para o que sente, a mergulhar na sua experiência do momento presente (que pode abranger lembranças do passado e fantasias e expectativas sobre o futuro) e a apropriar-se de si mesmo. Esse processo favorece o autoconhecimento do paciente, amplia a consciência de seu próprio modo de funcionamento e do que mantem seu sintoma ou conflito, e torna-o  autor de sua própria história, capaz de se auto-gerir, de se auto-regular e de trilhar um novo caminho.

Com o avanço da neurociência e das terapias com base no cérebro ou de neuroprocessamento, busquei aperfeiçoar meus atendimentos clínicos, especializando-me na terapia de Dessensibilização e Reprocessamento por Movimentos Oculares, mais conhecida como EMDR. A prática envolve auxiliar as pessoas a reprocessarem memórias traumáticas enquanto interagem simultaneamente com imagens, sons ou sensações que ativam os dois lados do cérebro. A psicoterapia EMDR é baseada em evidências científicas e é recomendada pela Organização Mundial de Saúde para TEPT (transtornos de estresse pós-traumático). Os resultados têm se mostrado extremamente eficazes na prática clínica.

O EMDR pode, quando há uma demanda ou necessidade específica do paciente, ser utilizada de forma pontual, ou como parte do processo psicoterápico, em que a Gestalt-terapia e o EMDR se complementam.

 

“O Psicoterapeuta não é aquele que cura. O Psicoterapeuta é aquele que cuida, porque quando a pessoa se sente cuidada, ela se cura!” (Jorge Ponciano Ribeiro)

bottom of page